Blog
Ufla Júnior

Risco calculado: algumas maneiras para fazer com que o risco se torne pequeno

25 de Janeiro de 2019 10:05

Com frequência, surgem notícias de empresários que foram a falência por correrem riscos demais ao comandarem seus negócios. Também não é incomum notícias de empresários que preferem não ousar em suas organizações pois o risco que irá correr é muito grande. Em ambos os casos, há algo em comum. Na maioria das vezes, esses homens de negócios não analisaram a situação por completo e por isso, não minimizaram a chance de errar ao tomarem uma decisão. Contudo, há algumas formas de fazer com que o risco que, aparenta ser gigante, se torne pequeno.

Use livros ótimos para embasar a decisão
Uma pirâmide ao ser dividida em três partes será composta por uma base, um meio e um topo. Na base dessa pirâmide estão concentrados a grande maioria dos livros que existem. Esses livros são aqueles que ao serem lidos, aparentemente, dão a sensação de satisfação as pessoas, já que elas estão adquirindo conhecimento. Entretanto, o problema desses livros da base da pirâmide é que eles fornecem informações que a pessoa nunca utilizará e se, algum dia, resolver ler o livro de novo, ela não irá extrair novas informações. Acima da base, na faixa do meio da pirâmide, alguns poucos, representam aqueles livros que são bons, que agregam valor e informações relevantes. Contudo, se os mesmos forem relidos, eles também não oferecerão nada de novo. Mais acima, no topo da pirâmide, se encontram os raríssimos livros que merecem ser lidos, são os ótimos livros, são aqueles que agregam valor e informações , são aqueles que apresentam aplicação em vários contextos do dia a dia, e ainda, toda vez que o mesmo for lido, a pessoa ainda aprende algo de novo. Assim, ao procurarem livros ótimos e que sejam do tema de interesse, os dirigentes de negócios tomarão decisões muito bem embasadas que diminuirão as chances de os erros acontecerem.

Retome a missão, a visão e os valores
No Brasil, algo que muitos empresários ainda não possuem para si e em seus negócios são a missão, a visão e os valores bem definidos. Para esses empresários, é necessário definir essas três ferramentas com urgência, pois são elas que nortearam o caminho a ser seguido nos empreendimentos da vida pessoal e profissional. Com isso, ao ter uma missão, uma visão e alguns valores claros, nos momentos de grande tensão ou de indecisão, basta recorrer aos dois para decidir se uma decisão vale a pena correr ir atrás da chance de vencer ou de evitar perdas irreparáveis.

Aconselhe-se com pessoas importantes
Vários são aqueles que operam seus negócios rodeados de pessoas e profissionais qualificados, e mesmo assim, os mesmos não usufruem como deveriam das habilidades e do conhecimento deles. É preciso lembrar que a organização e o ambiente em que se está inserido é composto por pessoas e é com ajuda delas que se alcançará os fins desejados. Mais do que isso, é necessário escutar e interpretar com sabedoria as pessoas certas. É como Steve Jobs disse: “não faz sentido contratar pessoas inteligentes e dizer a elas o que elas devem fazer, nós contratamos pessoas inteligentes para que elas possam nos dizer o que fazer.” Portanto, converse com as pessoas certas, aquelas mais importantes para o assunto em questão, peça para que elas digam o que se deve fazer, e por fim, interprete com sabedoria o que se ouviu.

E é assim que, mesmo que os riscos continuem a existir, ao tomar uma decisão importante bem aconselhada por pessoas importantes, devidamente estudada e com base em missão e valores, certamente, faz com que o risco que, aparenta ser gigante, se torne pequeno.

Compartilhe este artigo